Domenico Modugno

Domenico Modugno
Informação geral
Nome completo Domenico Modugno
Nascimento 9 de janeiro de 1928
Local de nascimento Polignano a Mare, Apúlia
 Itália
Morte 6 de agosto de 1994 (66 anos)
Local de morte Lampedusa, Ilhas Pelágias
 Itália
Gênero(s) Música ligeira, Música de autor, Canção napolitana, Rock and Roll, Folk
Ocupação(ões) Cantor, compositor, músico, ator,
cineasta, dublador, produtor de filmes e político
Instrumento(s) guitarra
Período em atividade 19531993
Gravadora(s) RCA Italiana, Fonit, Curci, Carosello, Panarecord
Página oficial domenicomodugno.it

Domenico Modugno (Polignano a Mare, 9 de janeiro de 1928Lampedusa, 6 de agosto de 1994) foi um dos mais importantes cantores italianos do século XX.

Vida[editar | editar código-fonte]

Desde jovem que queria tornar-se ator. Depois de cumprir o serviço militar, frequentou uma escola de atores e mais tarde surgiu em vários filmes. Depois de entrar no filme Il Mantello Rosso, tornou-se cantor.

Modugno tornou-se popular nos Estados Unidos e um pouco por todo o mundo sobretudo na década de 1950. A sua canção "Nel blu dipinto di blu" que participou no Festival Eurovisão da Canção de 1958 foi um enorme sucesso em todo o mundo e nos Estados Unidos recebeu mesmo dois Prémios Emmy e ficou conhecida como Volare. Esta canção tornou-se um marco da música italiana da época, sendo conhecida em todo o mundo. Neste mesmo ano, Modugno venceu três prêmios Grammy, com a canção do ano, melhor interpretação masculina e melhor disco. Com todas essas vitórias, Domenico tornou-se o protagonista mundial dos espetáculos teatrais, filmes e programas de televisão. Esta canção voltou a ser um êxito nos finais da década de 1980, graças à banda Gipsy Kings.

Entre os anos de 1959 e 1960 foi o primeiro dublador do personagem infantil Topo Gigio.

Em 1960 foi acusado de plagiar um compositor de ópera, mas foi ilibado dessa acusação.

Modugno venceu o Festival de San Remo quatro vezes e participou duas vezes no Festival Eurovisão da Canção em 1959 e 1966.

Além de cantor e ator, foi ainda produtor e cineasta. Um acidente vascular cerebral fez com que ele ficasse parcialmente paralisado, obrigando-o a interromper a carreira artística em 1984. Recuperado, chegou ainda a ocupar uma cadeira no Parlamento italiano, pelo Partido Radical, entre 1987 e 1990.

Voltou aos palcos em 1992 e no ano seguinte, lançou "Delfini", o último single de sua carreira. Morreu em 6 de agosto de 1994, após um ataque cardíaco.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.